sexta-feira, 28 de junho de 2013

O Misterioso Naufrágio do Bugaled Breizh

No dia 15 de Janeiro de 2004, o arrastão francês Bugaled Breizh naufragou misteriosamente ao largo do cabo Lizard. Os cinco tripulantes faleceram no acidente. Desde então, os familiares da vítimas têm travado uma batalha jurídica para apurar as causas do naufrágio. De início, pensou-se que o navio tinha colidido com um cargueiro filipino, o Seattle Trader, mas a hipótese acabou por ser abandonada após uma vistoria ao casco. O Bugaled Breizh que estava afundado a cerca de 90 metros foi removido para a superfície após sete meses da data do afundamento.




O arrastão Bugaled Breizh.

A hipótese de colisão com um submarino continuou a ser levada a sério pelos familiares das vítimas. O submarino holandês Dolfjin foi apontado desde o início como o causador do acidente mas a Marinha holandesa refere que o vaso de guerra estava a pelo menos 20 milhas do local do naufrágio. Também se levantaram suspeitas em relação aos submarinos ingleses HMS Torbay e HMS Turbulent embora a Royal Navy continue a desmentir qualquer envolvimento no naufrágio.



O submarino inglês HMS Turbulent.

A 2 de Julho de 2010, o Tribunal de Rennes decidiu reabrir o caso com base na possibilidade de um submarino norte-americano numa missão de observação de transporte de resíduos perigosos, a partir do porto de Cherbourg, estar envolvido no naufrágio do Bugaled Breizh. Tal como no caso do Bolama, a história ainda não está resolvida.

Até à presente data, foram publicados dois livros sobre o naufrágio do Bugaled Breizh: "Adieu Bugaled Breizh" do escritor e cronista da France 2, Yann Queffélec, e o livro "Le Bugaled Breizh: Secrets d´Etats Autour d´un Naufrage" da autoria dos jornalistas Laurent Richard e Sebastien Turay.